Arquivo de março, 2011

O que vocês acham?

Publicado: 29/03/2011 em Comportamento

Saiu hoje no jornal Folha de SP, no caderno Equilíbrio (que eu adoro), a matéria abaixo. Gostaria de saber a opinião de vocês à respeito…

orgulho gordo


Contra a tirania da magreza, mas sem apologia da obesidade, pessoas acima do peso lutam para ser respeitadas


Marisa Cauduro/Folhapress

A produtora de moda Renata Poskus Vaz, criadora da Fashion Week Plus Size

IARA BIDERMAN
DE SÃO PAULO

A vendedora nem diz bom dia e já avisa que naquela loja não tem roupa para o seu tamanho. Na seleção de emprego, o entrevistador diz que seu currículo é ótimo, mas que você não se encaixa no “perfil” da empresa.
Na escola, seu nome próprio foi substituído por “baleia assassina”, e parece que ninguém se importa com isso. Se as agressões verbais passam à ameaça física, não se esperam reações.
Até que, um belo dia, você revida. Foi o que fez o adolescente australiano Casey Heynes, o mais recente fenômeno da internet. O vídeo mostrando a tentativa de bullying e a inesperada reação do garoto tornou-se viral.
Heynes, 16, passou a vida escolar sendo humilhado por causa de seu peso. No último ataque, um garoto muito menor, cercado e estimulado por colegas, começou a socá-lo. Pela primeira vez, Heynes reagiu e, num golpe digno de videogame, levantou o agressor e o jogou no chão.
Ele se tornou um herói porque deu um basta à discriminação que a maioria dos gordos sofre calada. “Eu me senti vingado” foi o comentário mais postado pelo exército de fãs formado logo depois de o vídeo ser divulgado.
Se o tipo de reação de Heynes foi um caso isolado, as iniciativas para acabar com o preconceito contra os gordos não são. E não é exagero falar em preconceito -ou discriminar alguém por uma característica física é o quê?
“O Brasil tem tradição de preconceito velado. Com o gordo, justificam falando que estão preocupados com a saúde, mas “pera” lá: gordura não é sinônimo de doença”, dispara o educador Lucio Luiz, 32, da equipe do site Papo de Gordo (http://papodegordo.mtv.uol.com.br).
Para provar que dá para ser gordo e saudável ao mesmo tempo, a equipe do site promoveu, em janeiro, uma caminhada com comilança pelas ruas de São Paulo.

REDES SOCIAIS
É nas redes sociais que obesos, gorduchos e simpatizantes começam a se mobilizar para afirmar o orgulho gordo. Aviso: não é apologia da obesidade.
“Nos blogs, há muita coisa voltada para a autoestima, mas também tentamos mostrar que ser gordo não é sinal de ser relaxado ou doente”, diz Dionisio Sanabio, 38, militar e blogueiro.
Dionisio é da equipe do blog Gordinhas Maravilhosas (http://gmaravilhosas.blogspot.com). Foi ele que incentivou sua mulher, Gisele Oliveira, 37, a criar o blog. Ele conta que sempre foi “redondinho”, mas nunca teve problemas com isso, ao contrário de Gisele.
Para mulheres, a barra é mais pesada. Em uma enquete do Gordinhas Maravilhosas sobre quem sofria mais preconceito, 56% disseram ser a mulher, 5%, os homens, e 35%, os dois.
“O gordo que sai com uma mulher magra é “o cara”. Magro que sai com gordinha é otário”, ironiza a gerente de hotel Barbara Aguiar, 34.
Barbara, que conta estar 10 kg acima de seu peso normal por causa de um problema na tireoide, resolveu criar a campanha “beleza não tem tamanho” para ajudar mulheres acima do peso a se sentirem lindas e se vestirem com roupas legais.
Falar de moda é pisar no calo da mulher que está fora do padrão. Padrão de quem mesmo? Vez por outra alguém reclama do visual anoréxico das modelos, mas o ideal de magreza continua imperando.
“Quase metade da população está acima do peso, mas entra no shopping e não encontra roupas do seu tamanho”, diz a consultora de marketing e produtora de moda Renata Poskus Vaz.
Com 1,70m e 83 kg, Renata é a criadora do blog Mulherão (http://mulherao.wordpress.com) e do Fashion Weekend Plus Size.
Ela conta que o primeiro desfile, em 2010, não foi levado muito a sério. “Eram 40 modelos e 500 pessoas na plateia, mas não foi nenhum jornalista de moda. A cobertura foi mais com um olhar para o “evento bizarro”.”
Renata caprichou mais nos detalhes para os desfiles seguintes. No último, realizado em fevereiro, já se sentiu consagrada. Além de vários editores de moda na plateia, muitas de suas modelos GG foram chamadas para editoriais e campanhas.
Nos EUA, já existe um bom mercado para modelos tamanho grande. Claro, há muita consumidora usando roupa número 46 ou mais. Elas ainda não sensibilizaram alguns donos de grifes brasileiras. Uma história que circula tanto na rede de gordos quanto no mundo fashion é de um estilista que mandou diminuir a modelagem de suas roupas com o argumento: “Não quero minha etiqueta em bunda gorda”. Mas Renata alerta que há um boom de mulheres gordas querendo ser modelos, e a solução não é por aí.
Para a gerente de RH Milly Costa, 27, autoconfiança é bom, mas é preciso ir além.

ABAIXO-ASSINADO
Revoltada com a quantidade de mensagens ofensivas na rede, Milly criou um abaixo-assinado contra crimes virtuais e pelo direito de ser gordo (www.peticaopublica.com.br/?pi=gordo). Ela diz que está difícil conseguir assinaturas. “As pessoas não têm coragem de dar a cara, o nome e o RG. Parece que gordo não tem vontade de incomodar, nem para defender seus direitos.” A psicóloga Rafaela Zorzanelli, co-autora de “Corpo em Evidência – A ciência e a redefinição do humano”, lembra que muita gente nem imagina que o gordo tem seus direitos desrespeitados. “Hoje, há um braço dos movimentos pelos direitos civis, iniciados nos anos 60, composto por minorias com alguma característica orgânica, como obesidade, autismo etc. Os gordos querem confrontar essa ideia meio tirânica de que estariam necessariamente melhor se fossem magros.”
O gordo assumido Lucio Luiz afirma que é preciso até lembrar que o gordo vive os problemas e alegrias da vida como todo mundo. “O que que há demais nisso? Não sei, mas tem gente que se incomoda.”
Ele dá um exemplo: quando estreou o seriado “Mike & Molly” (Warner), comédia romântica sobre um casal que se conhece em uma reunião de comedores compulsivos, uma jornalista escreveu no site da revista “Marie Claire” americana que tinha nojo de ver dois gordos se beijando.
A revista e a jornalista tiveram que pedir desculpas pelo artigo. O seriado continua sendo um sucesso.

FOLHA.com
Veja a caminhada com comilança em São Paulo
folha.com.br/eq893923

Veja entrevista com o garoto que reagiu ao bullying
folha.com.br/eq893923

 

“Um sujeito gordo também pode fazer coisas extraordinárias”

RODOLFO LUCENA
EDITOR DE TEC

Ele é grande, pesado e não está nem aí para as supostas limitações dos gordos. Aliás, carrega com orgulho o apelido Fat Man, mais do que justo para quem tem uma cintura de 153 cm. Três vezes campeão norte-americano de sumô, o estatístico Kelly Gneiting deixa a arena onde enfrenta sujeitos tão grandões quanto ele e vai para o asfalto, para mostrar que gente gorda pode fazer qualquer coisa. Até correr uma maratona.
Ele acaba de completar uma em Los Angeles e aguarda que o “Livro dos Recordes” oficialize seu título de homem mais pesado do mundo a completar uma prova do gênero.
Na semana passada, três dias depois de suas quase dez horas de corrida, Gneiting concedeu entrevista à Folha, por e-mail. Leia a seguir os principais trechos.

Folha – Por que o senhor decidiu correr a maratona? Kelly Gneiting – Eu queria estabelecer um novo recorde mundial. Queria provar para mim e para os outros que um sujeito gordo também pode fazer coisas extraordinárias. [Meu exemplo] seria como uma injeção de penicilina para aqueles que são pesados, mas têm baixa autoestima ou deixam que seu peso se traduza em incapacidade de fazer qualquer coisa.

Foi uma espécie de declaração: gordos também podem estar em forma…
Sim, e também que gordos podem fazer qualquer coisa, que qualquer pessoa, mesmo com algum tipo de fraqueza, pode fazer qualquer coisa.

Como o senhor treinou para a maratona de Los Angeles?
Eu sou um sujeito muito ativo e não deixo que o meu peso me impeça de fazer nada. Estou sempre treinando para o sumô, mas, quando decidi fazer a maratona, passei a incluir treinos específicos na minha preparação desde cinco meses antes da prova. Treino seis vezes por semana: dois dias de preparação para o sumô, dois treinos em escadas e dois treinos de corrida; em geral, cada treino dura 45 minutos.

Como foi a prova?
Foi muito difícil, extremamente dura, desde o princípio. Meus pés começaram a doer pouco depois do segundo quilômetro; em geral, nos treinos, eles começam a doer só depois de uns dez quilômetros. Então, desde o começo fiquei muito preocupado, mas você acaba se acostumando com as dores. Cheguei a ter bolhas. Naquele domingo, Los Angeles teve uma chuva recorde, e a chuva e o vento transformaram a corrida num inferno. Eu trotei por cerca de 13 quilômetros, depois caminhei com rapidez e energia por mais uns seis quilômetros e, depois, fiz o que era possível para sobreviver, ficar de pé e chegar até o fim.

Depois de completar a maratona em 9h48min52, reduzindo em mais de duas horas o seu tempo anterior, o senhor teria dito que se considera um dos melhores atletas do mundo. É isso mesmo?
Eu espero que o fato de eu ter completado a maratona mostre quanto eu sou durão. As lutas de sumô duram seis segundos; as maratonas duram muito mais. Meu corpo é extremamente durável. Nunca tive um osso quebrado. Eu tenho tanta confiança nas minhas habilidades que, sim, acredito que sou um dos melhores do mundo.

FOLHA.com
Saiba mais sobre a história de Kelly Gneiting
maiscorrida.folha.com.br

 

Fonte: Folha de SP – Caderno “Equilíbrio” – publicada em 29/03/2011

Dieta Coletiva

Publicado: 28/03/2011 em Dieta coletiva

Olá, pessoal! Tudo bem?

Não ando distante somente da blogosfera light não, estou distante também do meu objetivo de ser magra, e principalmente, saudável.

De que adianta fazer parte do projeto Dieta Coletiva, se não tenho feito nada efetivo?

Já relatei aqui que 04 médicos diferentes me  alertaram sobre a necessidade d’eu emagrecer. Mesmo assim, eu continuo brincando com a minha saúde.

Essa semana soube que uma prima minha (que é magérrima) está com o colesterol alto, e assim que soube, iniciou uma dieta, eliminando vários alimentos que a prejudicavam…

Logo parei para pensar: eu também estou com o colesterol alto, e não preciso esperar a consulta de retorno com a endócrino para fazer alguma coisa com relação a isso!

Não sei explicar o que acontece, só sei que realmente não estou levando a sério o fato de que preciso emagrecer para ser saudável. Não é mais uma questão unicamente estética. Agora sou obesa, não sou mais “gordinha”.

Preciso também encontrar uma maneira de me exercitar, isso tem que ser uma prioridade. Mesmo que para isso tenha que adiar por mais alguns anos o sonho de ter uma casa própria, afinal saúde tem que estar em primeiro lugar.

O que será que falta para me dar o tal “estalo” e eu voltar a me cuidar?

Fiz um teste elaborado pela Unimed, para descobrir a minha idade interior, e descobri que tenho 04 anos a mais do que a minha idade real. Fiquei pasma! Só o contrário seria aceitável. Quem quiser fazer, é rapidinho, basta responder a 03 questionários, clicando aqui.

Preciso parar de reclamar e começar a agir, pro meu bem!

Me desculpem fazer posts somente com lamentações, mas não conseguiria vir aqui mentir. Espero que na próxima semana eu tenha conseguido melhorar em algo.

Estou com a rotina bastante atribulada, portanto não sei quando conseguirei colocar as visitas em dia…

Obrigada pelo apoio de sempre!

Beijos e tenham uma excelente semana!!!

 

P.S.1: Micha, você tinha toda razão…depois que li o seu comentário me pesei e a balança registrou 80,700 Kg!!! Vou me pesar pelo menos semanalmente (diariamente eu acabo esquecendo).

P.S.2: Sábado tive reunião da Associação do Residencial em que estou construindo, e lá eles servem aqueles “cafés” de workshop, sabem? Consegui comer somente um mini pão doce (bem mini mesmo) com 01 copo de suco. Vitóriaaaaaaaaa! rs

Dieta Coletiva

Publicado: 21/03/2011 em Dieta coletiva

Oi, pessoal! Tudo bem?

Ando em falta com esse blog…além de não atualizar, faço pouquíssimas visitas semanalmente, né?

Estou MUITO cansada, desanimada, ranzinza.

Falando em alimentação, essa semana foi uma das piores. Poderia ficar dando aqui mil “desculpites”, mas a verdade é que fui muito sem vergonha e me permiti comer tudo o que tinha direito (e o que não tinha também)…

Não me peso desde 2ª feira passada, e não seria louca de fazer isso hoje…rs

Pretendo me pesar no dia da consulta com a endócrino (acho que é dia 11/04).

Espero que vocês continuem firmes e não sigam a amiguinha aqui, que está mais cambaleante que nunca!

Beijos e excelente semana prá todos!

Olá, galera! Tudo bem, queridos?

Feliz ano novo prá todos! rs

Essa semana fui bem mais disciplinada que nas anteriores. Algumas vezes, é bem fácil ter uma alimentação saudável, noutras, nem tanto!

Fiquei orgulhosa porque tive uma semana “espinhosa”, daquelas que você chora por não conseguir resolver os problemas, sabem? Mesmo assim, não descontei as emoções na comida…grande vitória!

O peso não teve grandes oscilações,  e consegui ter um resultado positivo.

Ainda não decidi se continuarei me pesando diariamente, não quero que isso se torne mais uma pressão na minha vida. Por outro lado, não acho que isso tenha influenciado muito no meu comportamento. 

Estou sem inspiração para postar, mas sugiro que  visitem o blog da Dieta Coletiva e também os seus links.

Preciso colocar as visitas em dia, mas tenho estado tão cansada que não sinto vontade de ligar o note quando chego do trabalho. Assim que essa fase passar, prometo me fazer presente.

Bem, as pesagens da semana ficaram assim:

07/03 – 80,500 Kg

08/03 – 79,600 Kg

09/03 – 79,200 Kg

10/03 – 78,600 Kg

11/03 – 78,600 Kg

12/03 – 78,600 Kg

13/03 – 78,600 Kg

14/03 – 78,600 Kg

Resultado: – 1, 900 Kg.

Ainda não recuperei o prejuízo anterior, mas já deu para me animar um pouco…

Ai, posso falar? Deu uma raiva quando a balança “travou”! rs

Melhor do que engordar, né?

Uma ótima semana prá todos!!!

Beijão e fiquem com Deus…

Meu amigo limão

Publicado: 09/03/2011 em Matérias interessantes

Olá, pessoal! Tudo bem?

Há uns dias atrás, relatei aqui que estava com uma gripe horrorosa e posteriormente uma diarreia. Nos dois casos, minha mãe me apareceu com receitas contendo limão. Já que eu realmente melhorei com as tais receitas, e essa é uma fruta que eu gosto muito, resolvi pesquisar mais sobre ela na internet.

Achei um site super interessante de uma nutricionista, que contém essa matéria e também muitas outras, que recomendo a leitura. Clique aqui para conhecer o trabalho de Mariana Ferri D’Avila.

Como sempre, só publico matérias no blog que realmente valham a pena de serem lidas, pois sei que o tempo de todo mundo é escasso.

Vejam que interessante:

Benefícios do Limão

“Essa fruta, tão comum no Brasil, não pode faltar no nosso cardápio diário.”

Isso se deve pelo fato de ser um excelente aliado da saúde, ajudando da prevenção e tratamento de inúmeras doenças e melhorando a qualidade física.

Quais benefícios podem ser associados ao consumo diário do limão?

Existe um princípio ativo chamado d-limoneno (presente na casca), que ajuda a combater a ansiedade, depressão, excesso de colesterol LDL (ruim), auxilia no controle de ácido úrico e até mesmo previne o câncer.

A fruta é rica em vitamina C, tiamina, riboflavina, fósforo, silício, cálcio e ferro. Todos esses nutrientes desempenham papéis fundamentais para o organismo se manter saudável.

Outro benefício da fruta é para o sistema imunológico, que fica mais ativo contra agentes nocivos. Sendo assim, esse alimento é poderoso para prevenção de gripes e outras doenças virais.

Para quem teme o ganho de gordura, o limão ajuda no emagrecimento (perda de gordura) sem estimular o catabolismo (perda de massa muscular).

Para aqueles praticantes de atividade física e atletas, estudos indicam que 1 copo de limão com água pela manhã melhora a performance e a qualidade corporal.

Nutrientes presentes no limão ajudam na prevenção de diabetes e hipertensão arterial, além de melhorar o funcionamento do fígado (órgão essencial para o metabolismo).

Essa fruta possui flavonóides, que são antioxidantes que previnem a ação maléfica dos radicais livres, evitando assim o envelhecimento precoce.

Para quem tem azia e gastrite, o limão possui substâncias que facilitam a digestão e ajudam no controle dessas doenças. Apesar de no estado natural ter como princípio ativo o poderoso ácido cítrico, este, em contato com o meio celular, no interior do nosso organismo, é transformado durante a digestão e comporta-se como um alcalinizante, ou seja, um neutralizante da acidez interna.

Alguns estudos ainda associam o consumo de limão com redução de dores de cabeça, acne, sinusite e zumbido no ouvido.

Além desses benefícios, o limão ajuda a conservar alguns alimentos, por exemplo, se for fazer um suco de maçã, para evitar o escurecimento do mesmo, esprema um pouco dessa fruta e garanta melhor qualidade na conservação do suco.

Quanto consumir de limão para ter esses benefícios?

Tomado diariamente pela manhã, em jejum (10 a 20 minutos antes do café da manhã), descongestiona e desintoxica o organismo, promovendo todos os seus benefícios.

Caso a pessoa não consiga fazer dessa forma, poderá usar na salada, como tempero, e ainda em preparações de outras refeições. Mas lembre-se, o ideal é 1 limão por dia.

Qual o melhor tipo de limão?

Você irá encontrar todos os benefícios no limão tahiti, limão-cravo, limão galego ou limão siciliano.

Outras considerações:

Para que tem hipersensibilidade nos dentes, oriento usar canudo para evitar o contato excessivo do limão com o esmalte.

O ideal é beber o suco assim que preparado, para garantir seus benefícios por completo.

Receitas para aproveitar melhor os benefícios do limão:

Suco desintoxicante, contra ansiedade, ativa a memória e melhora o sono:

Bater o suco fresco de 2 limões com 5 folhas de alface (qualquer tipo) e suco de 1 laranja (qualquer uma).

Suco para prevenção do envelhecimento precoce e que favorece o intestino:

Bater o suco fresco de 2 limões com 1 maça fuji inteira e 1 colher de semente de linhaça triturada.

Suco para melhorar a digestão e ajudar a emagrecer:

Bater o suco fresco de 2 limões com 2 fatias grossas de abacaxi e 1 folha de couve crua.

Suco para ativar o sistema imunológico:

Bater o suco fresco de 1 limão c/ casca, 1 colheres de chá de gengibre ralado, 3 acerolas e 1 laranja lima.

Suco para acelerar o metabolismo:

Bater o suco fresco de 1 limão com 1 colher de chá de canela em pó e ½ colher de sopa de mel de abelha

Matéria publicada pela nutricionista Mariana Ferri D’Avila

Av. Alfredo Ignácio Nogueira Penido, 255 – Sala 301 – Edifício Le Classique – Jardim Aquarius – CEP 12246-000 – São José dos Campos – SP/ Tel/Fax. (12) 3019.4804 – Cel. (12) 9152.3119

E-mail: contato@marianaferridavila.com.br – www.marianaferridavila.com.br

Link da matéria: http://www.marianaferridavila.com.br/dicas_pdf/beneficios-do-limao.pdf

Pesagens dos últimos dias:

07/03 – 80,500 Kg

08/03 – 79,600 Kg

09/03 – 79,200 Kg

Dieta Coletiva (7º post)

Publicado: 07/03/2011 em Dieta coletiva

Apesar do meu fracasso pessoal, estou aqui para seguir em frente com o projeto.

Hoje resolvi falar sobre as pressões externas de quem faz dieta ou simplesmente está acima do peso.

Fazer dieta por si só já significa um certo sacrifício. É abrir mão de algumas coisas que gostamos muito, e comer algumas coisas que nem gostamos tanto, em prol de uma vida saudável.

Mas uma parte bem difícil do processo de emagrecimento, é ouvir críticas de pessoas que estão alheias às nossas dificuldades, bem como seus palpites “inconvenientes”.

Receber um alerta de que está exagerando, talvez seja algo positivo, agora ter alguém pegando no seu pé 100% do tempo, é uma coisa extremamente incômoda.

Não  suporto por exemplo, quando estou no meu horário de lanche, e alguém chega e diz: “desse jeito você não vai emagrecer nunca”. Puxa vida, levo a minha fruta de casa, e faço um tremendo esforço para comer a cada 03 horas (caso contrário, devoro as panelas quando chego em casa), e sou obrigada a ouvir isso!

As pessoas acham que não emagreço porque como. Não sei para as magras por natureza, mas eu PRECISO sim ingerir calorias diariamente. Trabalho muito com a mente, e quase nada com o corpo, mas mesmo assim, sinto falta de “combustível”.

Tem ainda aquelas pessoas que falam que eu não posso comer carboidrato algum, pois pão engorda, macarrão engorda, etc. Tô quase careca de saber que esses alimentos são mais calóricos, mas tudo depende da quantidade que se come. Não preciso riscar nenhum alimento do meu cardápio para emagrecer (a não ser o sorvete, que não consigo ingerir com moderação…rs).

Ser obeso não é fácil.  Temos as nossas próprias cobranças, e ainda temos que aguentar a cobrança dos outros…

Sei que muita gente fala para ajudar, e não estou falando dessas pessoas, afinal não suporto pessoas que mentem para agradar.  Por outro lado, fazer a pessoa se sentir culpada, não vai melhorar em nada a situação dela.

É impressionante como temos sempre pessoas nos “apontando o dedo”, e pouquíssimas torcendo ou elogiando nossas atitudes positivas!

Não gosto de falar para as pessoas que estão por perto diariamente que estou fazendo dieta, pois isso gera uma expectativa enorme e uma cobrança maior ainda.

E claro, terei que ser comedida para o resto da vida, e não preciso mais que ninguém fique me lembrando o quanto estou  gorda.

Muito se fala que para emagrecer devemos gastar mais energia do que ingerimos, mas a “fórmula” envolve tantas outras coisas…

Se fosse tão fácil, não existiria tantos obesos no mundo…

Por isso, se conhece alguém obeso, pense bem nas críticas que fará.

Eu não consigo me colocar no lugar de um viciado em drogas, por isso fico na “minha”…com a obesidade é a mesma coisa!

Visitem o site da Dieta Coletiva.

Beijos e mantenham-se firmes em seus propósitos!

 

P.S.: Ter uma amiga que faz essas delícias também não é fácil…ainda bem que esse Atelier está bem longe de mim…rsrs

Oi, galera! Tudo bem?

Acho que a maioria tá curtindo o Carnaval, né?

Eu, particularmente,  não curto muito (é Taty, nasci no País errado…rs), mas gosto da energia das pessoas nessa época.

Prá mim, não tem feriado prolongado…trabalho normalmente. Poderia compensar em outros dias, mas tenho tanta coisa a fazer…

Bem, antes de fazer a postagem da Dieta Coletiva amanhã, decidi vir aqui hoje relatar a minha desastrosa semana.

Depois da pesagem de 2ª feira, fiquei totalmente frustrada. Ai, gente…não gosto de vir aqui ficar me lamentando, até porque meu blog tem fama de baixo astral, mas não sou do tipo que fica “floreando” as coisas só para manter as boas aparências.

Então, tenho que ser extremamente sincera. Que fique claro que esse é o meu propósito aqui, mas por ser o meu espaço, poderia ser diferente.

Bem, mesmo tendo falado diversas vezes que estou ciente que não posso compensar uma frustração comendo, fiz isso pela milionésima vez! Não sei quantas vezes ainda terei que errar, para poder aprender!

Chutei o balde a semana inteira. Não tive ataques compulsivos (depois da medicação, eles ficaram bem mais escassos), mas comi muita coisa desnecessária, ingeri muita caloria vazia.

Claro que, tendo esse comportamento fora do comum, nem quis ficar me pesando diariamente. Mas ontem, por curiosidade, resolvi subir na balança e vi 1,200 Kg a mais na balança.

Ontem, fui ao cinema com a  Rebs, comi pipoca, balinhas, jantei em quantidade maior do que estou acostumada e hoje a balança me mostrou 1,100 Kg a mais, com relação ao peso de ontem.

No frigir dos ovos, voltei ao peso do início do projeto (sem contar a pesagem de amanhã, né?). Puxa, nadei, nadei e morri na praia…

Sinceramente, não tô aguentando mais essa palhaçada!

Sei que tudo depende exclusivamente de mim, mas não estou conseguindo agir, ou reagir. Travei. Desaprendi. Perdi as rédeas da situação.

Queria conseguir traçar um plano de ação e segui-lo à risca, mas não estou conseguindo me focar nisso.

Talvez pelo estresse que venho passando no trabalho, talvez pela dificuldade GIGANTE que tenho em perder peso e facilidade mais gigante ainda em ganhar. Talvez pelo desânimo com relação às atividades físicas. Sei lá, só sei que está muito difícil encontrar uma força de vontade capaz de modificar a minha situação atual.

Assim como não reconheço meu corpo (tenho que me fotografar para acreditar que estou obesa, e não mais gordinha), não reconheço também essa pessoa “acomodada”, que mesmo ouvindo de 04 médicos diferentes que precisa emagrecer, continua num lenga-lenga sem tamanho, sem nada fazer para voltar a ser saudável.

A única decisão que tomei, foi continuar no projeto, já que não é tão rígido, e creio eu, não serei “crucificada”. Para isso, a partir de amanhã voltarei a me alimentar como antes, e me pesarei diariamente, divulgando meu peso aqui, sendo que só colocarei na tabela oficial o peso semanal (2ª feira).

Me pesar diariamente é uma maneira de me controlar, pois terei vergonha de postar pesos maiores aqui. Nunca fui neurótica pela balança, pelo contrário, ela nunca foi muito minha amiga, por isso “esquecia” de me pesar (risos), e isso já me prejudicou muito, muitas vezes.

Conto com a compreensão e ajuda de todos vocês.

Ah, prá quem me perguntou como me “seguir”, é só clicar em “Sign me up!” lá no final do blog. Não sei direito como isso funciona, mas uma pessoa me disse que recebe as minhas postagens por e-mail. Não sigo ninguém, mas acompanho todos que estão nos meus links…mesmo não comentando frequentemente, sempre visito TODOS.

Um beijo e tenham uma semana abençoada!

Roubei da Déa...faz tempoooo! rs

 

P.S.1:  Tenho estado muito pessimista, triste, mal humorada. Morrendo de medo da depressão voltar. Tenho a sensação que terei uma espada (a doença) apontada para o meu coração, para o resto da vida. Isso me deixa extremamente ansiosa.

P.S.2:  A propósito, também tenho o meu lado Devassa…kkkkkkkkkk