A crise de abstinência

Publicado: 15/12/2010 em Dieta

Olá, pessoal…tudo bem?

Passei prá falar um pouquinho sobre o meu tratamento “natureba”…rs

Estou tomando vários remédios de sabor desagradável, mas já até acostumei!

Meu peso só oscila prá cima, é impressionante e desmotivador.  Segunda-feira estava pesando 78,3 Kg. Lembro que comecei o primeiro blog com 73 Kg e isso já era muito prá mim, então imaginem o meu desespero.

Tenho percebido que voltei a sentir muita vontade de comer, principalmente doces e carboidratos em geral…

Da última vez que fui ao médico, combinamos que eu entraria em contato com  ele, caso tivesse alguma crise compulsiva. A ideia era ligar antes/durante a ocorrência, mas eu não fiz isso. Porém, hoje decidi escrever um e-mail (gigante) contando sobre essa minha louca vontade de ingerir carboidratos.

Assim que leu o meu e-mail, ele me ligou dizendo ter lido o meu “desabafo”. Ficamos quase meia hora conversando e ele mais uma vez ressaltou a abstinência que estou sofrendo por ter abandonado o anticoncepcional e também o anti-compulsivo. Disse que vou ter que ter muita paciência até que meu organismo se acostume a ficar sem as drogas. Comparou ao tratamento de uma pessoa que deixa de fumar e o organismo demora a se livrar do vício. O doutor me deixou mais calma, confesso que fiquei muito feliz com esse cuidado dele, com essa atenção imediata. Estava tão acostumada aos médicos não acreditarem nos meus relatos…

Sei que alguns de vocês podem achar que estou tentando encontrar uma desculpa por estar tão acima do peso, mas não é isso, viu gente? Tanto que, na última postagem relatei que estava com uma alimentação muito boa e mesmo assim continuava engordando. Agora digo que, estou preocupada porque estou sentindo mesmo necessidade de comer mais carboidratos (principalmente doces). Mas não é fome não, é vontade de comer mesmo. Ou seja, A CULPA É TODA MINHA!

O doutor disse que, se eu conseguisse esperar 45 segundos, eu já não pensaria mais na comida. É um exercício a ser colocado em prática…

Falou também prá eu tentar tirar pelo menos uma semana de férias, pois o estresse influencia diretamente no meu tratamento.

Perguntei a ele sobre a Caralluma e ele disse ser eficiente sim, mas nos meus inúmeros medicamentos já tem substâncias similares, portanto ainda não é hora de experimentar isso.

Amanhã chegam outros medicamentos que eu tinha encomendado numa farmácia de manipulação. Esses são para substituir os anti-depressivos (ansiolíticos/anti-compulsivos) e talvez com eles eu consiga me controlar mais.

Esse é um processo doloroso e demorado, mas como disse o médico, “estamos obtendo resultados positivos, mas ainda não são satisfatórios”.

Consigo reconhecer as melhorias, como um sono mais revigorante, mais disposição ao acordar, intestinos funcionando verdadeiramente…

Não posso perder as esperanças, pois nada como se sentir desintoxicada. Sei que estou no caminho certo, mas a ansiedade impera em alguns momentos.

Mudando de assunto, estou como a maioria das blogueiras: numa correria sem tamanho!

Prá completar tudo, meus pais terão que fazer uma viagem de emergência, pois meu avô está muito doente. Passarei as festas de fim de ano sem eles e ainda tendo que cozinhar, lavar, passar…

Nessas horas fico até feliz por terem atrasado a entrega das calhas e a minha obra estar parada…não sei o que seria de mim sem a ajuda que meus pais me dão por lá.

Bem, vou ficando por aqui e espero poder voltar logo!

Um grande beijo aos poucos que ainda me acompanham. Fiquem com Deus!

Anúncios
comentários
  1. LEILA disse:

    Amiga, se cuide.
    Vc esta indo bem, pq esta centrada, tenha paciencia com tanto remedio é dificil manter a r.a. na linhda.
    Confio em vc
    bjs

  2. Oi, Paty!!! Ai, amiga eu tb ando louca por carboidratos!! Rsrsrs, eles nos trazem uma sensação de felicidade indescritível!!! hehehe
    Estamos com praticamente o mesmo peso e vamo que vamo!!
    Vai dar tudo certo aí, vc vai se acostumar com o novo tratamento mais saudável e vai ser muito mais feliz, viu!!!
    Beijão e obrigada pelo carinho de sempre!!! 🙂
    Cris

  3. Gabi disse:

    Oie Paty !

    Vc escreveu no meu blog que as pessoas te acham uma santinha … rs Eu não acho isso não, acho vc responsável, o q é bem diferente ! hehehehehe
    Sobre o seu tratamento, fica espeeerta meu, se achar que não tá fazendo efeito tem que procurar outra opção… Eu sou meio “assim” com essas coisas naturebas, sei lá viu … Tem algumas como a Caralluma por exemplo que não tem comprovação científica … Aí fico matutando até que ponto não é o nosso subconsciente que faz o negócio funcionar …
    Espero que tudo entre nos eixos, viu ???
    Te adoroooo, queria te ver mais vezes !!!!

    Beijocas

  4. Valquiria disse:

    Paty quanto tempo amiga?Que saudades!!!!!!!!!!!!!!Você sempre foi e sempre será a minha amigona que amo de paixão, vc sabe disso tanto que nos encontros lights da vida não nos desgrudamos 1 minuto se quer, né?Precisamos marcar mais um…hehehehe

    Amei seu comentario “Baixinha metida” no meu blog nossa vc nao sabe como gostei, adoro ser chamada de baixinha!!!kkkkk

    beijocas, te adoro!

    Val

  5. Rebecca disse:

    Ai que legal médico assim… Os meus nao tenho nem email muito menos telefone.

    Vem passar o Natal comigooooo! Hahaha!

  6. walquiria disse:

    Oi, o importante é você está se sentido bem, a medida que o tempo passa você irá se afirmando, você está conseguindo algo que logo irá pesar na sua decisão de emagrecer. Tem horas também que me dá uma vontade de carboidrtos fora do comum, é preciso aprender a controlar a compulsão, no início é difícil, depois melhora. Beijos

  7. Beth disse:

    Paty querida, eu compreendo totalmente. Há determinadas linhas de tratamento que realmente requerem da gente uma paciência e perseverança tremendas, porque antes de tudo elas nos tiram do ‘faz de conta’ que o tratamento convencional, com remédios, acaba muitas vezes promovem.
    É como a homeopatia unicista. Certa vez, há 20 anos, eu crente que já estava como uma certa situação hormonal regularizada, pois tomava um remédio que assim fazia parecer. Mas quando iniciei o trabalho com homeopata unicista (que é meu médico até hoje), vi que não era assim. Há uma desconstrução, digamos assim, do antigo, para vir o novo, e eu não me arrependi.
    Não se justifique pelo peso aumentado, ninguém vai julgar você, querida, você está num momento especial, logo tudo estará mais ajustado e você vai perceber, se Deus quiser (ele quer) mudanças muito positivas.
    Gostei também da forma atenciosa e responsável do seu médico viu? Assim, dá mesmo segurança. Não se prive mais desse suporte bacana que ele dá, querida.
    Beijo grande, espero que o seu avô fique bem.

  8. Mary disse:

    Amiga,
    Não acho que tu deva se preocupar com teu peso agora. É mais uma coisa pra te estressar.
    Primeiro vem a adaptação aos remédios que substituem os teus antigos. Depois tu podes planejar um programa alimentar adequado às tuas necessidades.
    Cuida de ti e de quem tu ama. O peso é o mais fácil de baixar (tu já até conhece os caminhos).
    Um beijo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s