Arquivo de dezembro, 2010

Ainda dá tempo???

Publicado: 25/12/2010 em Uncategorized

Passei prá desejar um feliz Natal prá tooooodos!

Muita paz em seus corações e que o verdadeiro sentido da data esteja presente em suas vidas…

A internet de casa está péssima, por isso não passei antes!

Beijão e fiquem com Deus!

Anúncios

Vaidade

Publicado: 21/12/2010 em Comportamento, Pessoal

Olá, galera. Tudo bem?

Depois de engordar tanto, perdi muitas roupas.

O pior de tudo é que estou construindo uma casa, e quem está nessa situação não tem dinheiro prá ficar renovando o guarda-roupa.

A minha sorte é que a Lilith também perdeu muitas roupas (no caso dela, de forma positiva…rs), e ela me repassou  muitas delas.

De qualquer forma, não estou me vestindo como gostaria. Sempre fui muito vaidosa, mas agora visto o que me serve (as roupas me escolhem). Às vezes fico muito triste com o que vejo no espelho pela manhã. Pode parecer fútil, mas isso mexe demais comigo!

Dia desses fui à Palank, pois queria um vestido (adoro e tenho muitos, mas estão todos pequenos). O bom é que lá eu uso tamanho M…rs

Gostei de alguns e gastei uma fortuna (prá quem está construindo) em 03 vestidos. Pelo menos consigo me sentir um “pouquinho” feminina usando eles. Tenho muitas pulseiras, colares e relógios e acabo conseguindo “incrementar” um pouco os looks. Não acho que devo esperar emagrecer para voltar a me sentir mulher.

O ruim foi a culpa que senti depois, convertendo o valor gasto em sacos de cimento…kkkkkkkk

Pretendo fazer uma pequena transformação no visual hoje…talvez corte o cabelo mais curto (mesmo tendo cara de lua cheia). Estava deixando crescer, mas ele não cresce, então vou cortar…rs

Vou retocar as luzes e a progressiva…

Já tinha agendado esse horário há mais de um mês…minha autoestima está tão baixa, que se não fosse assim com certeza nem iria…

Bem, além de cuidar da minha saúde física e espiritual (conselho do médico também), preciso sim dar atenção à minha aparência, já que isso mexe comigo e acaba sendo importante também…

E vocês, gostam de se arrumar ou preferem esperar um peso menor?

Beijos! 

A crise de abstinência

Publicado: 15/12/2010 em Dieta

Olá, pessoal…tudo bem?

Passei prá falar um pouquinho sobre o meu tratamento “natureba”…rs

Estou tomando vários remédios de sabor desagradável, mas já até acostumei!

Meu peso só oscila prá cima, é impressionante e desmotivador.  Segunda-feira estava pesando 78,3 Kg. Lembro que comecei o primeiro blog com 73 Kg e isso já era muito prá mim, então imaginem o meu desespero.

Tenho percebido que voltei a sentir muita vontade de comer, principalmente doces e carboidratos em geral…

Da última vez que fui ao médico, combinamos que eu entraria em contato com  ele, caso tivesse alguma crise compulsiva. A ideia era ligar antes/durante a ocorrência, mas eu não fiz isso. Porém, hoje decidi escrever um e-mail (gigante) contando sobre essa minha louca vontade de ingerir carboidratos.

Assim que leu o meu e-mail, ele me ligou dizendo ter lido o meu “desabafo”. Ficamos quase meia hora conversando e ele mais uma vez ressaltou a abstinência que estou sofrendo por ter abandonado o anticoncepcional e também o anti-compulsivo. Disse que vou ter que ter muita paciência até que meu organismo se acostume a ficar sem as drogas. Comparou ao tratamento de uma pessoa que deixa de fumar e o organismo demora a se livrar do vício. O doutor me deixou mais calma, confesso que fiquei muito feliz com esse cuidado dele, com essa atenção imediata. Estava tão acostumada aos médicos não acreditarem nos meus relatos…

Sei que alguns de vocês podem achar que estou tentando encontrar uma desculpa por estar tão acima do peso, mas não é isso, viu gente? Tanto que, na última postagem relatei que estava com uma alimentação muito boa e mesmo assim continuava engordando. Agora digo que, estou preocupada porque estou sentindo mesmo necessidade de comer mais carboidratos (principalmente doces). Mas não é fome não, é vontade de comer mesmo. Ou seja, A CULPA É TODA MINHA!

O doutor disse que, se eu conseguisse esperar 45 segundos, eu já não pensaria mais na comida. É um exercício a ser colocado em prática…

Falou também prá eu tentar tirar pelo menos uma semana de férias, pois o estresse influencia diretamente no meu tratamento.

Perguntei a ele sobre a Caralluma e ele disse ser eficiente sim, mas nos meus inúmeros medicamentos já tem substâncias similares, portanto ainda não é hora de experimentar isso.

Amanhã chegam outros medicamentos que eu tinha encomendado numa farmácia de manipulação. Esses são para substituir os anti-depressivos (ansiolíticos/anti-compulsivos) e talvez com eles eu consiga me controlar mais.

Esse é um processo doloroso e demorado, mas como disse o médico, “estamos obtendo resultados positivos, mas ainda não são satisfatórios”.

Consigo reconhecer as melhorias, como um sono mais revigorante, mais disposição ao acordar, intestinos funcionando verdadeiramente…

Não posso perder as esperanças, pois nada como se sentir desintoxicada. Sei que estou no caminho certo, mas a ansiedade impera em alguns momentos.

Mudando de assunto, estou como a maioria das blogueiras: numa correria sem tamanho!

Prá completar tudo, meus pais terão que fazer uma viagem de emergência, pois meu avô está muito doente. Passarei as festas de fim de ano sem eles e ainda tendo que cozinhar, lavar, passar…

Nessas horas fico até feliz por terem atrasado a entrega das calhas e a minha obra estar parada…não sei o que seria de mim sem a ajuda que meus pais me dão por lá.

Bem, vou ficando por aqui e espero poder voltar logo!

Um grande beijo aos poucos que ainda me acompanham. Fiquem com Deus!

Estou feliz!!!

Publicado: 07/12/2010 em Comportamento, Dieta, Pesagem

Olá, pessoal! Tudo bem?

Nossa, quanto tempo sem postar! Nem posso dizer que foi por falta de tempo, uma noite ou outra eu poderia ter vindo aqui…o que acontece é que fico o dia inteiro no computador e quando chego em casa, quero distância dele, pois é sinônimo de trabalho prá mim…rs

Os meses de novembro e dezembro são muito corridos lá na empresa, trabalho dobrado para dar conta das “atividades extras” e chego em casa simplesmente  a-c-a-b-a-d-a!

Peço que me desculpem pelo abandono, preciso realmente me organizar melhor.

Bem, normalmente quando uma blogueira light some é porque engordou. Não sumi por esse motivo, mas devo confessar que estou mais alguns quilos mais roliça (já tinha engordado quando postei da última vez). Hoje a balança me mostrou um número assustador: 77,4 Kg.

Vamos às desculpas:

1) Tenho Síndrome dos  Ovários Policísticos e por isso tomo anticoncepcional desde sempre;

2) Sofro de depressão e transtorno alimentar, mas os medicamentos para a primeira me faz inchar muito;

3) Fiquei mais louca do que sou normalmente e resolvi deixar de tomar os medicamentos acima. Sim, me rebelei!

Há mais de um mês não tomo pílula anticoncepcional. Há 20 dias não tomo antidepressivos ou anticonvulsivos. Só tomo mesmo os comprimidos para a hipertensão, afinal essa é uma doença crônica e terei que tomar os medicamentos para o resto da vida.

Achei uma atitude bastante corajosa da minha parte. Os primeiros dias não foram fáceis, mas acho que o medo da depressão voltar era bem maior que os efeitos pela abstinência dos remédios.

Nesse meio tempo, procurei um outro profissional para cuidar da minha saúde geral. Dessa vez, tudo está sendo feito com remédios naturais, sem efeitos colaterais.

Vocês devem estar se perguntando porque eu engordei se deixei de me intoxicar com essas drogas? Foi essa a pergunta que me fiz também.

Sempre soube que no dia em que parasse com o anticoncepcional, engordaria, afinal ele “segurava” os efeitos colaterais da S.O.P. , mas não achei que fosse assim, tanto em tão pouco tempo. E se o antidepressivo me fazia inchar, eu deveria desinchar quando parasse de tomar, concordam?

O que o meu médico disse é que estou sofrendo uma crise de abstinência de hormônios, afinal passei uns 20 anos tomando direto, e claro, os efeitos da S.O.P. realmente voltaram a aparecer (minha pele tá oleosíssima e já estou cheia de acne).

Eu tenho feito tudo direitinho, seguindo as orientações dele, portanto mais cedo ou mais tarde, meu organismo vai reagir de maneira diferente (positiva).

Não tomo mais café, nem refrigerante light e virei praticamente uma vegetariana. Tomo suco verde todos os dias pela manhã e continuo com a minha alimentação que sempre priorizou os alimentos integrais. Continuo consumindo quinoa, aveia, linhaça, frutas secas e todos os alimentos que já fazem parte do meu cardápio há anos. Aliás, na primeira consulta fui muito elogiada pela maneira como me alimento, se não existissem doces, eu seria perfeita alimentarmente falando…rs

Devo confessar que fiquei bem frustrada depois de acrescentar os suplementos que o médico passou e perceber que estava engordando ainda mais (perdi várias roupas). Foi então que “chutei o pau da barraca” e tive algo parecido com as crises compulsivas que tinha antes do tratamento alopático. Isso foi na semana passada, quando engordei os últimos 1,100 Kg.

Mas hoje foi meu retorno, e o médico começou a me apontar meus progressos e eu fiquei tão orgulhosa!

Além disso, começamos a discutir o motivo da depressão, e eu reafirmei que creio ser puramente química, pois eu não tenho motivos reais para estar triste…tenho problemas como qualquer pessoa, mas nada que justifique o estado em que eu fico ficava.

Comentei sobre o estresse que tenho passado com a construção da casa, e que prá mim tudo isso tem sido uma terapia.

Depois de muitas perguntas sobre vários assuntos, ele concordou que eu tenho um modo muito “maduro” de ver as coisas, que eu reconheço ser uma pessoa extremamente abençoada, justamente por ser grata por tudo de maravilhoso que vem acontecendo na minha vida. Enfim, concluímos que a depressão que insiste em me perseguir é realmente química.

A partir desse diagnóstico, alguns medicamentos foram modificados para combaterem as minhas principais queixas. Não dá prá tomar medicamento, mesmo que natural, para todas as nossas queixas…aos poucos o organismo vai se reequilibrando e se auto-curando…

Voltei dirigindo de Mairiporã leve e esperançosa, com a certeza que vou emagrecer e, principalmente, não voltarei a ter crises depressivas.

Quero cuidar também da  minha alma, esquecer as rejeições que já sofri e me afastar de pessoas que só notam em mim os meus defeitos e que torcem pela minha derrota.

Enfim, amigos…estou mais viva do que nunca e muito FELIZ!!!

Beijos no coração de todos e fiquem com Deus!

 

P.S.1:  Algumas pessoas sugeriram que eu voltasse a dançar, já que é algo que amo muito, mas devo esclarecer que só consegui ser uma dançarina razoável depois de muitos anos de treino, ou seja, não levo jeito “prá coisa”. Hoje pareço um robô dançando…hahaha! 

P.S.2: Depois que parei com os antidepressivos, voltei a ser chorona. Vocês não acreditariam como eu fico quando assisto “Dance your ass off”, beira a desidratação…rsrs